#EditalSemente

Relato “Somos parte da solução” — Edital Sementes

PUBLICADO EM: 15 de outubro de 2021

O relato abaixo foi enviado por Vera Lúcia Aguiar, ressaltando o protagonismo e conhecimentos tradicionais das mulheres indígenas na roça, na região do Alto Rio Negro, e em especial de sua mãe, mulher do povo Dessano. A leitura foi feita por Ellen Acioli, amazônida, ativista climática e defensora socioambiental.

Narrativa Shanenawa

“Somos parte da solução”

por Vera Lúcia Aguiar Moura - DAJIRN/FOIRN | para Edital Sementes

Venho de uma família onde as mulheres, mães, avós, tias e primas são criativas, conhecedoras e protagonistas quando se fala de trabalho, cuidado e defesa.

Minha mãe veio do povo Dessano e casou-se aos 19 anos com um homem do povo Tukano, trouxe consigo seus conhecimentos repassados pelo pai e principalmente pela mãe: modo de cuidar a família, sustentar, cultivar a terra, plantar, consumir e liderar as mulheres ao trabalho para o bem comum.

Cuidar e estar atenta para ajudar o meu pai e a comunidade no cuidado e orientação, no modo de convivência com meio ambiente, é o ponto forte dela.

Ela é mais voltada no preparo e cultivo da maniwa de modo tradicional. Além do trabalho da roça, ele já vai plantando árvores frutíferas na área de trabalho, esse trabalho todo é da iniciativa dela. O trabalho todo que ela faz é do conhecimento que ela recebeu da mãe e que ela compartilha com as demais da comunidade.

Tudo ela vê o quanto é o necessário para o consumo da família e prevê se destruir tudo para o trabalho terá consequências mais tarde. E assim incentiva a nós filhas e as demais no cuidado, no trabalho e no consumo de comidas tradicionais.

Quando se fala na questão de sustentabilidade as mulheres entra na conversa da comunidade e elas sempre dão a sua opinião de como deve trabalhar e ou cuidar e minha mãe é que lidera, sempre leva o trabalho na questão de usufruir os materiais que tem na natureza pra produção e para uso do dia a dia sem precisar desmatar desenfreadamente, tudo conforme a necessidade.

Tudo isso é a prática de anos e anos da comunidade Maracajá/Rio Tiquié, na região do Alto Rio Negro e assim continua nos mesmos ritmos de trabalho e cuidado.

O Edital Sementes tem como objetivo destacar narrativas que interligam questões de gênero e clima e que normalmente não encontram vazão nos espaços institucionais. São relatos orais transcritos, narrativas tradicionais, poéticas e outros que, ao serem reconhecidos, ajudam a adiar o fim do mundo.

Alguns dos materiais passaram por edição ou adaptação para melhor clareza e melhor leitura, às vezes reduzindo seu tamanho original.

“Este conteúdo não representa, necessariamente, a opinião do Observatório do Clima ou de qualquer um de seus membros.”

Gênero e Clima

Planos Setoriais: Energia

Esta nota técnica analisa a relação entre energia, gênero e mudança do clima no âmbito do Plano Decenal de Energia 2030. Este documento não representa, necessariamente, a opinião do Observatório do Clima ou de qualquer um de seus membros.

ler mais

Pin It on Pinterest